Detran DF

 Alinhar a paixão com o emprego é essencial para ter uma vida feliz


Antigamente, o trabalho era caracterizado por atividades de submissão e punição, de modo que era associado a escravos oriundos de guerras que tiveram as suas batalhas perdidas. Com o passar do tempo, embora hoje seja definido como um “conjunto de atividades, produtivas ou criativas, que o homem exerce para atingir determinado fim”, pelo Google, o trabalho ainda carrega um caráter ruim, amargo e difícil.

É muito conhecido o ditado popular do chinês Confúcio “Escolhe um trabalho de que gostes e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida”. Todavia, isso não se concretiza na maior parte dos casos. Segundo Madalena Feliciano, “o trabalho, para muitos, é considerado como um fardo. As horas do expediente passam vagarosamente para eles, de modo até mesmo burlarem horário, o famoso “enrolar”.

Apesar disso, o trabalho não precisa ser necessariamente algo difícil e chato. Madalena explica que passamos cerca de 8 a 9 horas ou mais, ininterruptamente trabalhando. Por isso, essa enorme parcela da nossa vida precisa, em tempo maior, ser prazerosa se quisermos ser felizes”. É claro, não haverão somente dias bons. Mesmo com a área de atuação que deseja, o trabalho continua sendo um trabalho. Um jornalista, que ama escrever, vai ter dias ruins nos quais não irá querer trabalhar. Todavia, em sua maioria os dias deverão ser prazerosos.

Todo mundo prefere ficar em casa, descansando e aproveitando a Netflix. “Apesar disso, todos precisamos de emprego. E, já que é algo extremamente necessário e prolongado, é imprescindível que seja algo que o profissional goste”, explica a gestora. É simples apenas dizer “trabalhe com o que você ama”, “não pense no dinheiro, pense na sua felicidade”. Mas, de fato, ser feliz também envolve a sua remuneração.

Por isso, é importante, acima de tudo, ter equilíbrio. “Equilíbrio é uma palavra maravilhosa que se adapta em tudo. Nos relacionamentos, nas amizades, no trabalho… Ter equilíbrio é essencial para ter uma vida plena e feliz”, afirma a especialista. Conciliar a vida profissional que atenda aos seus gostos e também supra as suas necessidades financeiras, bem como também se molde à sua vida particular é essencial.

“Claro, parece que estamos definindo o trabalho dos sonhos. Mas não é bem por aí. Essas condições podem ser empregadas em qualquer tipo de trabalho, desde que haja algum esforço por parte do profissional", conta a gestora. Você muito provavelmente não terá uma vida feliz se decidir trabalhar com o oposto da área que gosta. Imagine um desenhista. Apesar de amar as artes, esse profissional opta por trabalhar com a área financeira e se especializa em economia. Será que ele terá mesmo felicidade? Conciliar a carreira e os interesses pessoais é muito importante.

Madalena explica que “mesmo nos dias ruins, quem ama o que faz ainda sente algum prazer nas suas atividades. Independente se o chefe é ruim ou se as condições financeiras não são muito favoráveis, é vital que, faça o que fizer, faça com paixão”.

A vida é curta. Assim, é muito importante aproveitá-la da melhor forma possível e, o trabalho está intrinsecamente ligado a isso. Se está fazendo algo que não gosta, mude! “Sair da zona de conforto é o primeiro passo para levar uma vida melhor e ter o trabalho dos sonhos. Não se acomode. Busque o que deseja. A caminhada pode ser árdua, mas sempre vale a pena”, finaliza a especialista.

Madalena Feliciano

Gestora de Carreira e Hipnoterapeuta

(11) 2737-1685 e 9 47706543

https://madalenafeliciano.com.br/

https://www.instagram.com/madalenafeliciano/

https://www.facebook.com/madalena.feliciano1

https://www.linkedin.com/in/madalenafeliciano/

madalena@ipcoaching.com.br

www.ipcoaching.com.br

www.outlierscareers.com.br

Rua Engenheiro Ranulfo Pinheiro Lima, nº 118, Ipiranga/SP.

Share To:

Toda Comunicação

Comentar:

0 comments so far,add yours

Comentários ofensivos serão deletados.