Detran DF


 A obra é uma determinação do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), para melhorar o pronto atendimento da população de Ceilândia. Essa que é a sétima UPA do DF, está localizada na Expansão do Setor O, a unidade tem capacidade para cerca de 5 mil atendimentos por mês. GDF investiu R$ 6,6 milhões e gerou dezenas de empregos
  
Fotos: Renato Alves.

A população de Ceilândia ganhou, nesta sexta-feira (23), mais uma unidade de saúde para casos emergenciais 24h por dia. O governador Ibaneis Rocha inaugurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada na Expansão do Setor O, QNO 21, Área D. A estrutura, com capacidade para atender cerca de cinco mil pessoas por mês, teve investimento de R$ 6,6 milhões – gerando dezenas de oportunidades de emprego. Os atendimentos vão começar a partir das 14h desta sexta (24), com direito ao Wi-Fi Social.

"Junto às outras seis UPAs, vamos atender cerca de 35 mil pessoas no Distrito Federal. Ficamos um ano e meio com hospitais concentrados no atendimento à covid-19. Agora, chegou a hora de fazer com que as coisas continuem funcionando na saúde e que tudo funcione no menor prazo possível", destacou o governador, acompanhado da secretária de Desenvolvimento Social (Sedes), Mayara Noronha Rocha.

"Estamos todos unidos, governos local e federal, para fazer cada vez mais entregas para a comunidade, para cuidar das pessoas, para manter as equipes trabalhando de forma empenhada, para que a gente possa ter nossas unidades de saúde com qualidade que é o que a população precisa", ressaltou o chefe do Executivo local.  

O secretário de Saúde, Manoel Pafiadache, lembrou que, com as outras seis UPAs que serão inauguradas, será possível atender milhares de pessoas. "Para a saúde tem um efeito extremamente positivo, desafogando o pronto-socorro da rede pública. Estamos trabalhando para entregar cada vez mais unidades", garantiu.

A ministra-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Flávia Arruda, reforçou a importância da parceria dos governos federal e local. Não existe obra de um só. Há recursos distritais e federais também. Esse era um momento muito esperado por todos porque sabemos o quanto isso vai impactar na vida dos moradores daqui", salientou.

Já o presidente da Câmara Legislativa do DF (CLDF), o deputado Rafael Prudente, apontou mais obras entregues e em andamento pelo governo local. "Estamos fazendo um esforço conjunto para fazer a revitalização da Hélio Prates, do Sol Nascente/Pôr do Sol, túnel de Taguatinga. São muitos investimentos que só são possíveis pelo trabalho integrado", disse.

"Estou muito orgulhoso e feliz por participar da inauguração da primeira das sete UPAs que estão sendo construídas. É uma grande alegria para a comunidade. Meus parabéns ao governador Ibaneis Rocha, que mesmo durante a pandemia, entrega várias obras", elogiou o administrador de Ceilândia, Fernando Fernandes.  

Também participaram do evento o presidente do Iges-DF, general Gislei Morais; os secretários José Humberto Pires (Governo); Flávio Pereira (Pessoa com Deficiência); Júlio Danilo Ferreira (Segurança Pública); Bartolomeu Rodrigues (Cultura e Economia Criativa); Gilvan Máximo (Ciência, Tecnologia e Inovação); Severino Cajazeiras (Atendimento à Comunidade) e os deputados Jorge Vianna, Guarda Jânio, Jaqueline Silva, Celina Leão e Julio César.

Exames de raios-X

"Estamos todos unidos, governos local e federal, para fazer cada vez mais entregas para a comunidade, para cuidar das pessoas, para manter as equipes trabalhando de forma empenhada, para que a gente possa ter nossas unidades de saúde com qualidade que é o que a população precisa", disse o governador Ibaneis Rocha.

Com 1,2 mil metros quadrados, a unidade conta com dois leitos de atendimento crítico emergencial na Sala Vermelha; seis leitos de observação; um leito de isolamento na Sala Amarela; além de 10 poltronas de medicação/inalação e reidratação na Sala Verde; e três consultórios médicos. A estrutura também possui uma sala para classificação de risco.

Os usuários poderão fazer exames laboratoriais de urgência, eletrocardiograma e, apesar de não ser obrigatório – conforme normatização do Ministério da Saúde –, a comunidade poderá realizar procedimentos de raios-X.

O equipamento está em fase de testes e, em breve, começará a atender os cidadãos. Durante este período, os pacientes que necessitarem desse exame serão encaminhados para a outra UPA da cidade – localizada na Área Especial D, Via Q1 Norte.

Atendimento 24h
A UPA atenderá casos de urgência e emergência de clínica médica, como pressão e febre alta; sintomas respiratórios, como falta de ar; desmaio; convulsão, diarreia aguda; infecção do trato urinário; dor abdominal de moderada a aguda e complicações cardiológicas e neurológicas, como infarto e Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Os médicos vão prestar socorro, prescrever medicamentos e exames e, ainda, vão analisar se é necessário encaminhar os pacientes a um hospital regional. Todas as novas UPAs têm sala de ensino, para que os profissionais possam realizar treinamentos e cursos de atualização permanente fornecidos pela Diretoria de Ensino e Pesquisa (Diep) do instituto.  

Além disso, os médicos da UPA também vão contar com o suporte de especialistas do Hospital de Base pela telemedicina, consultoria prestada via transmissão online, bem como com telediagnóstico.

Equipe técnica
Os profissionais de saúde que vão atuar na unidade já foram contratados por meio de processo seletivo feito pelo Instituto de Gestão Estratégica do DF (Iges-DF), responsável por gerir a UPA. São 146 médicos, enfermeiros, técnicos, entre outros colaboradores. Eles foram convocados em 1 de setembro e passaram por treinamento teórico e prático.  

Janaína Rezende, 41 anos, é uma dessas profissionais. Ela reforçou a importância de um ambiente de trabalho bem equipado para dar assistência à população. "Estou encantada com essa estrutura. Tenho certeza que teremos um bom aproveitamento. Ter um espaço assim é mais acolhedor, tanto para nós quanto para a população", comentou a enfermeira.  

Kaliana de Oliveira, 34 anos, concorda com Janaína. A moradora de Ceilândia participou da inauguração em busca de assistência para seu filho. "Aqui fica mais perto da minha casa, mas acessível. À população mais carente terá mais atendimento na área da saúde", disse a auxiliar de cozinha.
Share To:

Fernando Melo

Comentar:

0 comments so far,add yours

Comentários ofensivos serão deletados.