Ibaneis entrega a UPA de Planaltina



Essa é a quinta UPA entregue neste governo à população do DF


  O governador Ibaneis Rocha inaugurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Planaltina, a primeira da região administrativa para os moradores e a quinta de uma série de sete UPAs que vêm sendo construídas neste governo em todo o Distrito Federal por intermédio do Instituto de Gestão Estratégica do Distrito Federal (IGESDF), que também vai gerir essas unidades.  

Fotos: Aurea Santos.

A primeira UPA inaugurada neste governo foi em Ceilândia em 24 de setembro, a segunda no Paranoá em 18 de outubro, a terceira no Gama em 27 de outubro, e a quarta no Riacho Fundo II em 17 de dezembro. Mais duas serão inauguradas em breve em Brazlândia e Vicente Pires, totalizando sete novas UPAs. Juntas, as sete novas UPAs, quando estiverem em pleno funcionamento, vão poder atender 31.500 pessoas por mês.

"Quando a gente tira do papel sete UPAs, 21 UBSs, a UTI e a radiologia do Hospital de Planaltina, o maior Hospital Oncológico do Centro-Oeste, nós sabemos que esse grupo político está trabalhando pelo DF. Isso mostra que nós temos feito muito pela saúde", disse o governador Ibaneis Rocha, durante a inauguração.

"Desde setembro estamos inaugurando UPAs. A unidade de Planaltina é a quinta. Pode parecer que é fácil, mas lembro que elas foram construídas em plena pandemia, com falta de material, então essa desestruturação no país repercutiu aqui. Mas, estamos inaugurando uma estrutura com 146 funcionários e um atendimento 24h com humanidade", lembra o presidente do Iges-DF, Gislei Morais.

A UPA Planaltina vai atender 4,5 mil pessoas por mês e recebeu o investimento de R$ 6,627 milhões em obras e R$ 1,742 milhão em equipamentos e mobília. Com funcionamento 24h, a UPA atende casos de urgências e emergências de clínica médica, como pressão alta, febre alta, sintomas respiratórios como falta de ar, desmaio, convulsão, diarreia aguda, infecção do trato urinário, dor abdominal, entre outros casos.

Uma infinidade de atendimento que aproxima a saúde da população. Proximidade que o governador Ibaneis Rocha destaca ao lembrar das entregas feitas neste governo. "Quando a gente tira do papel sete UPAs, 21 UBSs, a UTI e a radiologia do Hospital de Planaltina, o maior Hospital Oncológico do Centro-Oeste, nós sabemos que esse grupo político está trabalhando pelo DF. Isso mostra que nós temos feito muito pela saúde", diz o governador Ibaneis Rocha.

Também foram contratados por processo seletivo feito pelo IGESDF 146 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos e outros colaboradores que vão atender os pacientes. Eles foram convocados e passaram por treinamento teórico e prático nas outras UPAs.

INFRAESTRUTURA – Localizada no Setor Habitacional Mestre D'armas, Q 23 MD 2 Lt 1, Planaltina/DF, a UPA possui uma área de 1,2 mil metros quadrados e conta com dois leitos de atendimento crítico emergencial na Sala Vermelha, seis leitos de observação e um leito de isolamento na Sala Amarela, 10 poltronas de medicação/inalação e reidratação na Sala Verde e três consultórios. A possui uma sala para classificação de risco.

O IGESDF equipou a unidade para realizar exames laboratoriais de urgência, eletrocardiografia e raio-X. O equipamento de raio-x e o laboratório não são obrigatório nas UPAs, conforme normatização do Ministério da Saúde. Mas o IGESDF decidiu oferecer mais esses serviços.

ATENDIMENTO – A UPA Planaltina vai funcionar todos os dias 24 horas. Os médicos prestam socorro, prescrevem medicamentos e exames e analisam se é necessário encaminhar os pacientes a um hospital, mantê-lo em observação por 24 horas ou dar alta após o atendimento.

Todas as novas UPAs também terão Sala de Ensino, onde os profissionais terão treinamentos e cursos de atualização permanentes fornecidos pela.  Além disso, os médicos da UPA também poderão contar com o suporte de médicos especialistas do Hospital de Base pela telemedicina, que é uma consultoria prestada via transmissão online, bem como com telediagnóstico em que os médicos do Hospital de Base farão os laudos dos exames de eletro. As três ações são promovidas pela DIEP.

CAPACIDADE – As sete novas UPAs do IGESDF seguem o modelo Porte I – Opção 3. As sete UPAs, quando todas estiverem em pleno funcionamento, vão poder atender 31.500 pessoas por mês, o que vai contribuir para desafogar o pronto-socorro dos hospitais da rede pública, como o Hospital Regional de Santa Maria, administrado pelo IGESDF.

 Cada unidade nesse modelo tem o seguinte padrão:

Área Construída: 1.200 m²

Capacidade de Atendimento/mês: 4.500 pessoas.

Sala Verde: 10 poltronas de medicação.

Sala Amarela: 6 leitos de observação e 1 leito de isolamento

Sala Vermelha: 2 leitos de atendimento crítico emergencial

Consultórios: 3

Área de classificação de risco: 1

Postar um comentário

Comentários ofensivos serão deletados.

Postagem Anterior Próxima Postagem