Parceria inédita do GDF vai abrir 1,5 mil vagas para práticas esportivas



Em uma parceria inédita com o Serviço Social da Indústria (Sesi-DF), o Governo do Distrito Federal (GDF) transformou a unidade da instituição em Taguatinga em uma vila esportiva. Projeto da Secretaria de Esportes e Lazer (SEL), o Centro de Excelência em Esporte ofereceu 1,5 mil vagas de formação esportiva para crianças e adolescentes de 8 a 15 anos de idade. Atualmente há 1.322 alunos matriculados em atividades e 178 vagas ainda abertas por causa de desistências


Futevôlei, futsal, futebol, natação e voleibol são ensinados gratuitamente aos inscritos no contraturno escolar. A prioridade de atendimento é para alunos da rede pública de ensino. Em caso de vagas remanescentes, são atendidos estudantes das escolas privadas, com prioridade para bolsistas. O investimento é de R$ 1.217.734,85.  


Nesta quarta-feira (23), o governador Ibaneis Rocha visitou a unidade do Sesi em Taguatinga e conversou com crianças que praticavam esportes por lá. "É um programa lindíssimo, que inclui 1,5 crianças e jovens dentro do projeto do Sesi e os deixa com o tempo ocupado, distanciando-os das ruas e do risco de contato com a criminalidade", avalia ele.

Fotos: Renato Alves.

A iniciativa foi voltada a Taguatinga por ser uma região sem uma unidade do centro olímpico e paralímpico. Entre as prioridades do projeto, está a garantia de acesso à prática de atividades aquáticas, auxiliando no combate ao sedentarismo e despertando o interesse de novos alunos para o esporte.

"No lugar de construir um novo centro olímpico e paralímpico em Taguatinga, estamos utilizando toda a infraestrutura do Sesi-DF, economizando recursos e alcançando de forma direta quem de verdade precisa", destaca a secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira.

Além da gestora de Esporte, participaram da comitiva do governador na visita ao espaço o secretário de Governo, José Humberto Pires, e a deputada federal Celina Leão, entre outras autoridades do governo e do Sesi-DF. "Essa parceria com o Sistema S economiza recursos públicos e atende a regiões que não eram acolhidas pelos centros. A estrutura e qualidade do programa, como o próprio nome diz, é de excelência", reforça Celina.
Superintendente do Sesi-DF, Marco Secco lembra que a instituição foi criada para trabalhar questões sociais, de esporte, lazer e qualidade de vida do industriário. "A nossa parceria com a Secretaria de Esporte e Lazer vai nos permitir desenvolver todo esse conceito, essa missão ao longo de 75 anos de história de forma muito efetiva, com outros grupos da sociedade".

Postar um comentário

Comentários ofensivos serão deletados.

Postagem Anterior Próxima Postagem