IESB

Opinião: a política e você

Encurtar o caminho entre a mulher e a política, entre a mulher e as questões inerentes à sociedade, pois este caminho não é só destinado a homens, a mulher também pode e deve ser protagonista nestas questões


Por Sandra Faraj*

1. Introdução
O presente projeto é pensado dentro de uma perspectiva de ações que possibilitem o despertar da participação feminina no aspecto social em toda a sua amplitude, visando amplificar as diversas matizes de alcance da mulher.

Encurtar o caminho entre a mulher e a política, entre a mulher e as questões inerentes à sociedade, pois este caminho não é só destinado a homens, a mulher também pode e deve ser protagonista nestas questões.

É mister pactuar que a política faz parte da vida diária das pessoas, que quão importante seja à mulher estar e fazer parte do processo decisório, tendo em vista desmistificar todas essas questões de forma simples e leve, abordando aquilo que é sensível e caro para o universo feminino.

O projeto desenvolverá a participação, o aperfeiçoamento bem como o aprimoramento de mulheres de todas as idades e classes sociais possíveis na política, porém em seu contexto abrangente, parafraseando o filósofo Aristóteles, que dizia que o ser humano é um ser político.

Enfim, a ideia de se pensar um projeto denominado A POLÍTICA E VOCÊ, é buscar levar a mulher a um caminho seguro, para termos um Brasil cada vez mais certo, coisa que esse Brasil Certo já está fazendo.

Queremos ser a voz do Brasil Certo, no Distrito Federal e entorno através dos mais diversos projetos de alcance do público feminino.
 
2. Objetivo geral
O objetivo geral é encaminhar a mulher a repensar com esclarecimento o seu papel no âmbito pessoal, familiar e social.

É levar a mulher à compreensão de que o papel desenvolvido por ela e todas as demais também pode ser de protagonismo onde ela desejar, não somente no contexto familiar matriarcal.

Elevar a mulher, como ente social ao protagonismo deve ser um lógica de sempre, pois, não obstante este é o seu lugar, já que o Eterno deu às mulheres o privilégio, o maior deles, o de trazer ao mundo outros seres humanos, por isso é redundante dizer que a mulher deve estar ao centro das coisas, que deva ter lugar não de espectadora mas no palco principal da vida, pois a arte de gerar, de aguardar por longos meses o desenvolver de uma semente, que vem a se transformar em uma pessoa, somente à mulher foi concedida tal experiência.

Dito isto, o projeto tem por prenúncio, o despertar da mulher sob a ótica de que ela já nasce com o dom natural do protagonismo, e que precisa haver esse despertar em todas as suas vertentes.

3. Objetivos específicos
As abordagens específicas, falamos no plural porque são várias, partem do pressuposto de um enfoque maior no universo feminino, tendo em conta as suas percepções tanto na perspectiva pessoal de cada mulher como na coletiva, por meio dos processos sócio-cognitivos comportamentais chancelados até então pela sociedade, através de estruturas e procedimentos cognitivos numa busca constante onde não poucas vezes se desvaloriza a mulher, seus afazeres, seus sentimentos, e porque não dizer seus princípios.

No anseio de 'sair da caixa de sempre' no universo feminino, é que o projeto A Política e Você fomentará os mais diversos desafios existentes para as mulheres que desejam conhecer de tudo aquilo que se possa implementar e valorizar a sua participação não só na pirâmide social, mas também no ativismo político, político-partidário, familiar e até mesmo pessoal.

Levar a mulher ao autoconhecimento, bem como a valorizar este, como dizia Sócrates "Conhece-te a ti mesmo" é a força-motriz na qual se pode levar as mulheres a uma nova realidade de vida pessoal e social-política.

Dentro dessa perspectiva o projeto trará diversas frentes em conversas, ciclos, painéis, palestras e outros, em assuntos prementes do nosso dia a dia, através de pessoas instrumentalizadas e relevantes na sociedade, em temas tais como:

3.1 Área financeira:
Falar sobre finanças até parece tabu, mas este é um assunto que aflige todas as faces sociais, não importa a classe, sempre existem pessoas que não foram forjadas a aprender sobre este assunto que reflete na vida de todas as pessoas todos os dias.

Por vezes uma mulher que da noite para o dia passa à posição de gestão familiar, e que até então não tinha a menor noção sobre valores do dia a dia para a gestão financeira familiar e até mesmo pessoal, pelo fato de estar numa condição de nulidade financeira, ou até mesmo quando uma mulher, pelos mais diversos motivos precisa readequar a vida financeira, mas não sabe nem mesmo por onde começar porque sempre lhe fora restrita esta questão ainda que involuntariamente.

O fato é que um tema dessa monta precisa ser explorado e ressignificado perante as mulheres que compõe a nossa sociedade.

3.2 Área política:
Falar de política, algo que parece natural para algumas pessoas, principalmente as que estão envolvidas em tal processo é algo muito caro, mas o que desejamos é também trazer novo significado às questões políticas e sobre a sua importância, tornando este tema normal e necessário.

Normal porque todos nós, indistintamente somos seres políticos; necessário porque numa democracia é justamente através da política que podemos estar esperançosos por dias melhores, seja através das políticas públicas, seja através dos atores políticos no ceio da sociedade, e a mulher precisa compreender o seu papel neste universo político.

Quando uma mulher compreender que um posto de saúde mais perto da sua casa, que o horário em que o ônibus passa em sua parada, ou até mesmo que a iluminação pública do seu bairro ou rua dependem de decisões políticas e que estas de forma direta ou indireta são decididas por quem tem a voz de comando no universo público-político, certamente a participação será mais massiva e pertinente.

Alguém disse no passado que: "quem não gosta da política é governado por quem gosta" então o desafio é tornar assuntos adjacentes à política e ela em si algo normal e porque não dizer bom de se conversar e até mesmo debater, se necessário.

3.3 Vida profissional:
Nos últimos anos a participação feminina cresce cada vez mais em todos os níveis profissionais, no entanto, ainda é comum encontrar profissões onde a mulher é subvalorizada, onde a participação feminina ainda é extremamente pequena.

Basta ver que até mesmo na política, a participação feminina ainda é tímida.

A intenção é reforçar na prática que a mulher pode e deve ocupar qualquer lugar, estar desempenhando a função que melhor lhe convier e quiser, mas para isto é necessário cada vez mais disseminar essa nova realidade com vistas ao futuro.

Sem contar uma quantidade imensa de mulheres que dedicam toda uma vida ao universo 'íntimo familiar' dedicando anos e anos, e que, por acontecimentos diversos, seja uma separação familiar ou mesmo o crescimento dos filhos, se encontram 'perdidas' por dedicar tanto tempo à família abnegando a si ou por vezes colocando-se literalmente em último lugar.

E quando chega o momento de alocação ou recolocação  para a vida profissional vê-se sem uma profissão, muitas vezes sem lugar na sociedade por simplemente desejar um recomeço.

3.4 Área psicológica:
A ciência dá conta que doenças relacionadas à psiquê, sejam elas psicossomáticas ou co-relacionadas são o mal do século.

Não são poucas as pessoas que vivem com um fantasma chamado depressão, ou que passaram por opressão pelos mais diversos motivos, seja um vício, seja pelo mais recente fenômeno mundial que acometeu a todos neste século, a pandemia, que veio a levar milhares de pessoas ao isolamento social trazendo danos incalculáveis na vida das pessoas.

Até mesmo a preocupação com um ente familiar que se envolveu com drogas, ou mesmo os dilemas da vida, que podem ser pesados demais em dados momentos da existência humana etc.

Tudo isto precisa e deve ser considerado e abordado no projeto A Política e Você!

Fato é que há uma necessidade muito grande de se trabalhar estas questões psicológicas no universo feminino, elevando a auto-estima, levando a mulher a um patamar de excelência no seu estilo de vida.

3.5 Violência:
A questão da luta contra violência para com a mulher, apesar de ser algo bastante disseminado, é um assunto que não poucas mulheres ainda mantém o silêncio, seja por vergonha, por medo, baixa-estima e tantos outros motivos.

Faz-se necessário falar cada vez mais sobre isto, e libertar a mulher para poder falar sobre o assunto, e assim formar uma corrente da liberdade, onde uma ajuda a outra e assim sucessivamente.

Falar, ensinar, compartilhar, e ouvir sobre essas experiências pode libertar as mulheres em relação a tal assunto.

Comumente pensa-se em violência como algo fechado, mas a violência contra a mulher precisa ser explicitada nos mais diversos níveis, da violência profissional, seja por injúria ou discriminação ainda é um tema pouco explorado, da violência médica em relação à mulher fala-se muito pouco também, e assim são diversas formas e tipos de violências que as mulheres precisam lidar e lutar contra diariamente.

3.6 Vida em família:
A vida familiar sempre foi um desafio para a mulher, que não poucas vezes precisa literalmente se multiplicar como se fosse várias, para poder dar conta de tantos afazeres ao mesmo tempo, coisas dos tempos modernos como dizem alguns.

O fato é que a mulher, embora sensível em muitos aspectos, é de uma robustez imensurável, pois conseguir se desbobrar de maneira multifacetária promovendo a unidade familiar não é tarefa fácil.

A Política e Você visa também ter um espaço no que diz respeito a agenda familiar, com o propósito de mensurar os diversos direitos da família, em especial os inerentes à mulher.

Fortalecer a família em seus mais diversos vínculos é importante para que a sociedade também seja fortalecida, através de princípios e valores.

4. Da quantidade de eventos
Ao longo do ano de 2022, quanto a especificidade do projeto em quantidade serão realizados 31 eventos, com os mais diversos nomes (chá para mulheres, painel de valorização feminina, workshop da esperança para mulheres, reunião Feminina) dentre outros, sempre tendo como um dos temas centrais os supracitados, além de outros adjacentes necessários à realidade da mulher.

Conclusão
Todas as matizes elecandas acima tem por foco trazer espressiva      melhora na qualidade de vida da mulher, de uma mulher que se ama, porque sabe amar como ninguém (ou quem é que poderia expresar melhor o amor, senão alguém que não poucas vezes cuida de todos, de todas as pessoas que a rodeiam colocando-se em último lugar.

O objetivo não é fazer com que a mulher perca esse carater sensitivo que lhe é característico, mas ressaltar e aprimorar ainda mais o seu jeito de ser, a sua participação como pessoa, despertando-lhe gerenciamento e gestão nas coisas simples e complicadas do seu dia a dia, assim como ativar e valorizar cada vez mais a sua participação na sociedade de maneira prática, bem humorada e responsável para que a Política e Você esteja no Brasil cada vez mais certo.

Començando por esses eixos de atuação os benefícios para uma sociedade plural virão com o aprimoramento e valorização das necessidades femininas, que certamente serão benéficas para todas as mulheres direta ou indiretamente, bem como para a sociedade que as circunda.

* Sandra Faraj é ex-deputada distrital e pastora.
Paulo Melo

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)

Postar um comentário

Comentários ofensivos serão deletados.

Postagem Anterior Próxima Postagem