Bio Caldo - Quit Alimentos

Gigante do atacarejo elogia condições econômicas no DF e quer gerar cinco mil empregos

 Grupo Pereira recebeu o governador Ibaneis Rocha (MDB) para um almoço e anunciou mais investimentos


Fotos: Marcelo Oliveira.

Dois anos e meio após receber o empresário Inácio Pereira em seu gabinete no Palácio do Buriti, o governador Ibaneis Rocha foi convidado por ele para um almoço no Lago Sul, nesta quinta-feira (31). O encontro serviu para o proprietário do Grupo Pereira (Fort Atacadista/Comper) agradecer o ambiente econômico criado na gestão do emedebista e anunciar a geração de cinco mil empregos.

Em fevereiro de 2020, Pereira foi até o Palácio do Buriti anunciar uma série de investimentos no DF. À época, Ibaneis se comprometeu a melhorar as condições tributárias para que as empresas pudessem investir na capital, o que foi lembrado por Pereira.

"Vimos na pessoa do governador um homem de realização, de projetos, de futuro, preocupado com os empregos e com o crescimento do DF. Nesse período todo temos tentado fazer a nossa parte e o governador tem cumprido fielmente o que na oportunidade tinha nos prometido. E temos muito mais para fazer por Brasília. Precisamos aumentar nossos negócios e gerar empregos. Temos 17 mil empregos na nossa empresa, cerca de dois mil no DF, e nossa promessa é de chegar a cinco mil", afirmou Inácio Pereira.

Ibaneis retribuiu o agradecimento e se comprometeu a continuar trabalhando para fortalecer a economia do DF. "O Grupo Pereira expôs sua vontade de crescer no DF, levou as dificuldades, os empreendimentos não estavam vindo para Brasília porque existia um problema de tributação que impedia o crescimento das empresas. Conseguimos racionalizar os impostos no DF e dar segurança jurídica para os empresários investir. Isso faz com que as empresas invistam com a certeza que vão ter lucro. Precisamos valorizar cada vez mais aqueles que pegam seus recursos e colocam à disposição da sociedade", disse.

No almoço, Ibaneis citou a logística favorável ao DF, com as rodovias que cortam o país, a força do aeroporto da cidade e o fato dele estar interligado com todas as capitais do Brasil e com países da América Latina.  
Edilayne Martins

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)

Postar um comentário

Comentários ofensivos serão deletados.

Postagem Anterior Próxima Postagem