Bio Caldo - Quit Alimentos

10ª edição do Encontro Internacional de Comércio Exterior projeta US$ 10,5 milhões com rodadas de negócios

Com foco em desmistificar o comércio exterior, expandir fronteiras e ampliar oportunidades de negócios a Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) promoveu o EICE, principal evento do setor no Centro-Oeste.

                                                          Foto: Wesley Santos

Desvendar os mistérios do comércio exterior, abrir fronteiras e expandir as possibilidades de negócios. Com o foco nesses desafios, a Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) organizou o Encontro Internacional de Comércio Exterior (EICE) em 13 de setembro, considerado o principal evento do setor no Centro-Oeste. Com discussões centradas no tema "Comércio Internacional: Desafios e Oportunidades no Mercado Globalizado", a extensa programação incluiu rodadas de negócios entre empresas goianas e compradores internacionais.

No total, foram conduzidas 96 reuniões de negócios, envolvendo 26 empresas fornecedoras goianas e sete empresas compradoras internacionais do Chile, Guatemala, Panamá, Paraguai, Uruguai e China. No conjunto, estima-se que essas negociações resultem em US$ 10,5 milhões em negócios nos próximos 12 meses.

"Encerramos mais uma edição do EICE com grande êxito. Além do público recorde, avançamos em nossa missão de levar a indústria goiana a novos mercados, ampliando as oportunidades de negócios. O mundo está cada vez mais conectado e acessível, e a Fieg está pronta para auxiliar as indústrias nesse processo de internacionalização. A exportação é uma possibilidade para todos, desde o microempreendedor até as grandes empresas", avaliou o presidente da Fieg, Sandro Mabel.

O EICE atraiu mais de 400 participantes, que lotaram o auditório João Bennio, na Casa da Indústria, em Goiânia. O evento incluiu palestras dos economistas Ecio Costa e André Galhardo, que analisaram a situação econômica nacional e internacional, bem como as oportunidades do Brasil para atrair novos investimentos, especialmente diante da tendência de "nearshoring". Além disso, houve um painel da Apex Brasil, que destacou as oportunidades para produtos brasileiros nos mercados sul-americanos e europeus.

Esta décima edição do evento foi realizada em parceria com o Sebrae, com patrocínio do Grupo Porto Seco Centro-Oeste e DHL, além do apoio dos Correios, Apex Brasil e Fecomércio.

Postar um comentário

Comentários ofensivos serão deletados.

Postagem Anterior Próxima Postagem