Bio Caldo - Quit Alimentos

Inmetro promove parceria entre seus programas de Mestrado e Doutorado com centros de pesquisa fora do país


Inmetro investe em experiências globais: aluno de Doutorado realizará formação no modelo "sanduíche" na prestigiada Universidade de Lisboa

Por Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro)

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) está comemorando um bom resultado ocorrido em sua área de ensino, ciência e pesquisa.

Isso porque um dos alunos de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Metrologia (PPGM) do Inmetro, Eduardo Gonçalves Machado, teve seu projeto aprovado pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

Desse modo, Machado passa a integrar o Programa de Doutorado "Sanduíche" no Exterior (PDSE). A partir de junho, ele dará continuidade à sua pesquisa de tese na Universidade de Lisboa/Portugal em parceria com pesquisadores daquela instituição.

Doutorado "Sanduíche" é o nome dado ao programa de pós-graduação que é parcialmente realizado em instituição brasileira ou estrangeira.

O país lusitano foi escolhido como local de pesquisa, devido à cooperação entre pesquisadores brasileiros e portugueses, especialmente por causa da infraestrutura de computação da Universidade de Lisboa, como o LaSIGE, que oferece recursos tecnológicos de ponta para os experimentos e desenvolvimento de projetos.

Em Portugal, Eduardo Machado desenvolverá suas atividades no LaSIGE e continuará a contar com o suporte do grupo de pesquisa do Inmetro, e também com a colaboração de pesquisadores do PTB (Physikalisch-Technische Bundesanstalt - "Inmetro da Alemanha").

Ciência e visibilidade

O estudante brasileiro explica a importância de um projeto como esse para a instituição.

"Programas de pós-graduação, em especial o mestrado e o doutorado, são os responsáveis pelo desenvolvimento do conhecimento e da ciência de um país. Por meio deles, pesquisadores encontram ferramentas para melhorar a qualidade de vida do ser humano e do meio ambiente" informou Machado.

Machado reforça ainda que os PPGs do Inmetro permitem que a área da Metrologia ganhe visibilidade e se torne mais tecnológica.

Segundo ele, tanto o mercado como as universidades se beneficiam de profissionais qualificados que são formados por esses programas, promovendo a cooperação entre faculdades brasileiras e institutos de pesquisa internacionais.

Qualificação

O Programa de Pós-Graduação em Metrologia do Inmetro, conhecido como PPGM, é uma iniciativa de destaque na formação de profissionais especializados na ciência da medição.

Com cursos de mestrado e doutorado, o programa oferece uma combinação de teoria e prática, capacitando seus alunos para atuar em diversas áreas, desde a indústria até a pesquisa acadêmica.

Desse modo, o PPGM teve seu início em 2019 com o objetivo de oferecer oportunidades de estudo avançadas em metrologia. Então, contrariando a ideia de ser exclusivo aos servidores, o programa de pós-graduação é aberto a qualquer interessado em cursar um mestrado ou doutorado na área.

Ingresso

O ingresso no PPGM ocorre por meio de processo seletivo, divulgado pelo Inmetro em edital específico. Quanto à duração dos cursos, tanto o mestrado quanto o doutorado seguem os padrões recomendados pela Capes, com 24 meses para o mestrado e 48 meses para o doutorado.

Mas, para quem planeja ingressar, as inscrições ocorrem de forma distinta: o processo seletivo para o mestrado acontece anualmente, no início de cada ano, com até 20 vagas disponíveis, enquanto para o doutorado, o sistema de fluxo contínuo permite inscrições a cada três meses, oferecendo até 10 vagas anuais.

Marco acadêmico

O programa conta com 26 alunos matriculados e vem em um crescente constante desde sua criação em 2019. Ao longo desses anos, o programa alcançou marcos acadêmicos significativos, formando 12 mestres e seis doutores.

"O PPGM oferece uma experiência enriquecedora aos seus estudantes, incentivando a busca pelo conhecimento e a inovação. Por meio de parcerias com instituições de renome nacional e internacional, o programa estimula a troca de conhecimento e a colaboração científica, fortalecendo ainda mais sua posição como referência em metrologia", afirmou o presidente do Inmetro, Márcio André Brito.
Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Comentários ofensivos serão deletados.

Postagem Anterior Próxima Postagem