Bio Caldo - Quit Alimentos

É possível ser mãe e empreender?

 *Por Isabela Brisola



Um estudo realizado pela Rede Mulher Empreendedora mostrou que em 68% das vezes, quando uma mulher se torna mãe, ela também começa a empreender. Duas tarefas que demandam muito tempo da vida da mulher. Como empreendedora, posso dizer até que é tempo integral nos sete dias da semana. 

Esse alto número de obrigações acaba muitas vezes nos sobrecarregando, pois quase sempre existe uma divisão desigual das tarefas relacionadas ao lar. O Sebrae realizou uma pesquisa em 2022 sobre empreendedorismo feminino e concluiu que as mulheres dedicam menos tempo aos seus negócios, se comparado aos homens. 51% delas trabalham mais de 40 horas semanais para tocar o empreendimento, ante 71% dos donos homes de negócios.  

E daí eu te pergunto, as mulheres dedicam menos tempo aos negócios por que querem? Não, elas precisam cuidar dos filhos e da casa, já que grande parte das brasileiras não tem a possibilidade de contratar uma pessoa para ajudar nas tarefas domésticas. Pensando em ajudá-las, já que empreender surge como uma oportunidade de renda para a família, trago aqui algumas dicas, que eu utilizo no meu dia a dia, para conseguir dar conta de tudo.  

Depois de passar pelas etapas que todos os empreendedores passam, identificar um nicho, pesquisa de mercado e traçar metas realistas, a mulher, precisa fazer um plano de negócios, não só estabelecendo objetivos para o projeto, mas também, pensando em como ficará a sua rotina, sinalizando quantas horas será possível trabalhar e como fazer com os horários inadiáveis do dia a dia materno, como levar e buscar na escola. É nesse momento também, que o parceiro ou familiar entra, tentando dividir ao máximo as tarefas rotineiras, buscando um meio termo que fique bom na realidade dos dois.  

Em um primeiro momento parece difícil pensar em tudo isso, mas, com o passar dos dias, a empresa toma forma e todos se acostumam com as novas atividades. Claro, nem sempre o que foi decidido no plano de negócios dará certo, por isso, de tempos em tempos, é necessário sentar e discutir se aquilo está funcionando para todos na casa. Conversar com outras mães empreendedoras é uma boa ideia, pois as rotinas nunca serão iguais, mas é inspirador entender como outra casa funciona neste assunto.  

Uma outra boa dica que eu sempre dou quando me perguntam, é a necessidade de criar uma rede de apoio ao seu redor. Familiares e amigos, que além de apoiarem o seu negócio, possam ser as pessoas que você pode correr quando precisa de algo urgente com as crianças. Para isso, é necessário que você e seus filhos confiem e gostem muito dessa pessoa.  

Para finalizar, existem inúmeros cursos de empreendedorismo que podem ser interessantes, eles ajudam a desenvolver o espírito de liderança e abordam temas como gestão de pessoas, marketing e finanças. Existem também workshops para mães empreendedoras, onde você terá contato com mais mulheres que passam pelos mesmos desafios da maternidade.  

Ser mãe e empreender não é fácil, mas é gratificante poder estar próximo de seu filho, estabelecer uma relação de confiança com ele e passar ensinamentos e valores sobre a importância da dedicação nesta dupla jornada, ensinando que é possível sim, ser mãe e   empreender. Além de que, à medida que as crianças vão crescendo, elas adquirem mais autonomia e podem assumir mais tarefas, de acordo com a idade delas, é claro ficando cada vez mais fácil conciliar as duas atividades. 

*Isabela Brisola é advogada fundadora do Brisola Advocacia e empreendedora. É especialista em Direito Previdenciário. 

 

Sobre Brisola Advocacia Associados – Focada em direito previdenciário, a Brisola Advocacia Associados foi fundada em 2009 com o objetivo de garantir os direitos dos beneficiários do INSS. Seus principais clientes decorrem da necessidade da aposentadoria por tempo de contribuição, com ênfase na aposentadoria especial. Atendem também outras solicitações relacionadas ao tema, como, por exemplo, benefícios por incapacidade, auxílio-maternidade, pensão por morte, entre outros. O escritório conta com sete advogados e também atende direito civil, direito da família e direito sucessório, além de causas trabalhistas. 

Postar um comentário

Comentários ofensivos serão deletados.

Postagem Anterior Próxima Postagem