IESB

Projeto oferece apoio a vítimas de violência doméstica

 

Mentes de Esperança trabalha saúde mental, auto-estima e empreendedorismo em atividades semanais


O grupo em formato terapêutico é exclusivo para o sexo feminino e trabalha, além de outros temas, o da violência doméstica


A pandemia de Covid-19 foi um dos fatores que provocou o aumento da violência doméstica contra mulheres no Brasil em 2020, de acordo com dados divulgados pelo governo. 


O país registrou 105.821 denúncias de violência contra a mulher no ano passado. 


Com o intuito de auxiliar mulheres que sofrem violência doméstica, a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) de Maceió, Alagoas, criou o projeto “Mentes de Esperança”. 


O grupo em formato terapêutico é exclusivo para o sexo feminino e trabalha, além de outros temas, o da violência doméstica, que é uma realidade presente na maioria das integrantes. 


As atividades ocorrem todas as quartas-feiras, às 18h, e duram aproximadamente 90 minutos. O local também recebe crianças, filhas das participantes, que são assistidas por uma equipe especializada enquanto as mães estão no grupo. Todos recebem um lanche durante as atividades.  


A psicóloga e coordenadora do projeto, Joceline Oliveira, explica que a iniciativa trabalha a promoção da saúde mental e apoio psicológico  para pessoas que de outra forma nunca teriam acesso a esse tipo de assistência. “É um momento onde essas mulheres têm acesso a informações sobre saúde mental, auto-estima e até mesmo empreendedorismo. Elas falam de seus projetos de vida, que muitas vezes não são praticados por medo do que os outros vão falar ou fazer”, explica a líder. 

O Mentes de Esperança tem ênfase na psicoeducação, mudança de atitudes e promoção de relacionamentos mais saudáveis na comunidade em que as mulheres participantes vivem. 

O local também recebe crianças, filhas das participantes, que são assistidas por uma equipe especializada enquanto as mães estão no grupo. Todos recebem um lanche durante as atividades.  



Postar um comentário

Comentários ofensivos serão deletados.

Postagem Anterior Próxima Postagem