Bio Caldo - Quit Alimentos

Cerca de 6 milhões de brasileiros sofrem com a escoliose





Na semana de conscientização da escoliose, o Dr Marco Aurélio S. Neves alerta a importância da PREVENÇÃO para que a patologia não se torne algo grave

Junho Verde é mês de conscientização mundial da escoliose. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a escoliose acomete cerca de 2% da população mundial e tem diversas causas, afetando mais crianças e idosos. Ainda segundo a OMS, no Brasil, existem mais de 6 milhões de brasileiros que têm um encurvamento anormal da coluna vertical e, aproximadamente, 160 mil precisam de tratamento cirúrgico.

Segundo o Dr. Marco Aurélio S. Neves, ortopedista e traumatologista especializado em cirurgia de prótese de quadril via anterior (AMIS) e de joelho, a escoliose é uma doença que pode ser facilmente diagnosticada com exames clínicos que identificam as curvaturas em ‘S’ ou em ‘C’. “Vale ressaltar que é uma doença que sofre progressão ao longo do tempo e pode agravar com o passar dos anos. Por isso, o quanto antes o problema for detectado e tratado, mais fácil se torna reduzir o grau da escoliose”.

O especialista destaca que a escoliose quando não tratada adequadamente na adolescência pode gerar inúmeras complicações na vida adulta, chegando a ser muito dolorosa e, em alguns casos até limitar as atividades normais. “As tarefas diárias começam a ficar cada vez mais difíceis de serem realizadas, se torna cansativo e doloroso ficar de pé por muito tempo, ou ainda, permanecer sentado na cadeira do escritório enquanto trabalha”.

Com a curvatura cada vez mais acentuada, as dores passam a ser mais frequentes e a alteração da postura da coluna fica mais evidente. As principais características e sintomas da escoliose são um ombro mais alto que o outro, ombros ou quadris assimétricos, pélvis inclinada para um lado, roupas não se encaixam corretamente, comprimento das pernas irregulares e dor na musculatura.

Já para as mulheres gestantes o problema acaba sendo pior já que durante a gestação, com crescimento do útero e do bebê, o diafragma pode ser pressionado, dificultando a respiração e as dores nas costas são mais intensas.

A indicação para o tratamento da escoliose são exercícios específicos com uma abordagem de autocorreção ativa tridimensional que leva em conta, primeiramente, a mobilização da curva primária na direção da correção sem permitir o aumento dos desníveis seja de cintura pélvica ou escapular.

O objetivo é que progressivamente haja correção simultânea das curvas existentes, obtendo-se uma estabilização ativa da posição corrigida e incorporada como hábito postural. “Curvas pequenas, moderadas ou importantes podem ser tratadas, mas é importante destacar que a eficiência da terapia depende muito da flexibilidade da curva e do comprometimento do paciente, no que diz respeito à frequência solicitada e à execução correta dos exercícios”.

Para o Dr. Marco Aurélio a melhor opção é a PREVENÇÃO, diagnosticar o problema o quanto antes e prevenir a progressão dos diferentes tipos de escoliose. “Minha orientação é buscar ajuda médica nos primeiros sintomas e não deixar para depois. A prevenção e a realização correta do tratamento indicado pelo ortopedista são fundamentais para garantir a qualidade de vida”, finaliza.

Sobre Dr. Marco Aurélio S. Neves

Dr Marco Aurélio S. Neves, ortopedista e traumatologista, especializado em próteses de quadril e joelho.

Pioneiro no Brasil em técnicas avançadas para realização de cirurgias de prótese de quadril e de joelho.  Conta com especialização em Ortopedia e Traumatologia (2001) e em Cirurgia do Quadril e do Joelho (2002 e 2003), pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC – FMUSP).

O grande diferencial do médico são as bases tecnológicas aplicadas na prótese de joelho, o uso de guias customizadas feitas sob medida para cada paciente, por meio de impressão 3D, aumenta a precisão da cirurgia, otimizando os resultados. E na cirurgia de prótese de quadril, pioneiro na utilização da via anterior é a única que possibilita o método verdadeiramente não invasivo (AMIS), preservando músculos e tendões.

A realidade aumentada e a robótica para diminuir a agressão da cirurgia e permitir uma recuperação mais rápida também já são uma realidade. Um dos pioneiros no Brasil em técnicas avançadas para realização de cirurgias de prótese de quadril e de joelho.

Especializações em centros de referência em cirurgia ortopédica do mundo, entre eles: Presbyterian Hospital Plano (Texas, Estados Unidos, 2004), Hospital Jan Palfij (Gent, Bélgica, 2006), Clinic Dr. Decker (Munique, Alemanha, 2006), The Steadman Clinic (Vail, Estados Unidos, 2009), South West London Orthopaedic Center (Inglaterra, 2013), Le Centre Médico Chirurgical Paris V (Paris, França, 2015).

Para mais informações: www.drmarcoaurelio.com.br

Instagram: @drmarcoaurelio.ortopedia

Linkedin: marco-aurelio-silverio-neves

Postar um comentário

Comentários ofensivos serão deletados.

Postagem Anterior Próxima Postagem